HISTORIAL

Os inícios da Charanguinha remontam a 1980, curiosamente associado ao basquetebol da Ovarense, que na altura militava na II Divisão Nacional, Zona Norte. 

Nesse ano, um grupo de jovens entusiastas começou a acompanhar o basquetebol vareiro, celebrando e vibrando com os êxitos dos seus atletas, festejando as suas vitórias sempre ao som do samba.

Não faltaram os instrumentos nem os recursos humanos, depressa se reunindo uma série de caixas, timbalões, bombos e chocas, chamando-se este grupo de amigos “Charanguinha do Papai”. Certamente que ainda muitos dos adeptos do basquetebol não se esqueceram do vibrante apoio que estes jovens davam à sua equipa.

Em 1982, a “Charanguinha do Papai” participou na chegada do Rei de Carnaval, o saudoso António da Vareirinha, mas é apenas em 1 de maio de 1984, apadrinhada pelo então presidente da edilidade vareira, Dr. Raimundo Rodrigues, que a “Charanguinha” nasce como escola de samba pelas mãos de João Fernando, presidente honorário da coletividade.

Em Janeiro de 1997, a “Charanguinha” tornou-se Grupo Recreativo, sendo actualmente conhecida por GRES Charanguinha (Grupo Recreativo Escola de Samba Charanguinha). 

As cores oficiais da Escola são o Roxo e o Branco, mas nas suas fantasias e alegorias são sempre visíveis uma combinação de várias tonalidades, com destaque para o Rosa.

A Charanguinha já actuou nos melhores palcos e romarias do país (Casino do Estoril, Coliseu do Porto, Casino de Espinho, Teatro Gil Vicente, etc) e em alguns países estrangeiros (Suíça, França e Espanha), tendo participado também em inúmeros programas de televisão, nomeadamente na RTP,  SIC e TVI.

É a escola de samba de Ovar que mais vezes venceu o Carnaval, com 16 vitórias (88, 90, 92, 93, 95, 96, 97, 98, 00, 02, 04, 05, 07, 09,12 e 14), sendo considerada como uma referência no universo do samba nacional, factor ao qual não será alheio o facto de terem como ensaiador dos seus sambas enredos, o conhecido Alexandre Lopes (Xando), que acabou por se tornar uma figura quer da escola de samba, quer do Carnaval de Ovar.

Participações:

1984 – Fundação (Desfile da Charanguinha do Papai)

1985 – Escola da Samba Charanguinha (sem tema)

1986 – Escola de Samba Charanguinha (sem tema)

1987 – Escola de Samba Charanguinha (sem tema)

1988 – Escola de Samba Charanguinha (sem tema)

1989 – Tema “Patinagem”

1990 – Tema “AD Ovarense”

1991 – Tema “António Coentro de Pinho”

1992 – Tema “O Palhaço”

1993 – Tema “Pureza da Ria”

1994 – Tema “10 Anos para contar”

1995 – Tema “Cléo”

1996 – Tema “Charanguinha na China”

1997 – Tema “Ovar e Rio, laços de samba”

1998 – Tema “Expo 98”

1999 – Tema “As mil e uma noites”

2000 – Tema “Da noite para o dia, a criação do mundo”

2001 – Tema “O Futuro”

2002 – Tema “O Zodíaco”

2003 – Tema “Moulin Rouge”

2004 – Tema “Ovar”

2005 – Tema “Raça Negra”

2006 – Tema “Idade Média”

2007 – Tema “Um tributo aos 4 de Liverpool”

2008 – Tema “Sorte ou azar”

2009 – Tema “Olha a Charanguinha, aí gente!…”

2010 – Tema “Bienvenue à Paris”

2011 – Tema “Banda Ovarense”

2012 – Tema “Até arrepiar, o samba dá que falar”

2013 – Tema “De Feira em Festa”

2014 – Tema ” De pandeiro na mão e pé no chão, Charanguinha leva o ouro no coração”

2015 – Tema “Boooh! Que susto”

2016 – Tema “Tudo o que pedimos é para poder viver, viver em paz”

2017 – Tema “If you can dream it, you can do it”

2018 – Tema “O Rei da Pop”

2019 – Tema “De louco a visionário, Verne era tudo menos otário!”

ORGÃOS SOCIAIS

DIREÇÃO

PRESIDENTE (Alexandra Azevedo)

VICE-PRESIDENTE (João Silva)

TESOUREIRA (Catia Pereira)

SECRETÁRIA (Ana Marques)

VOGAL (João Ribeiro)

VOGAL (Raquel Maia)

MESA DA ASSEMBLEIA

PRESIDENTE (Andreia Amaral)

SECRETÁRIA (Joana Silva)

VOGAL (Hugo Brandão)

 

CONSELHO FISCAL

PRESIDENTE (Nuno Ribeiro)

SECRETÁRIA (Diana Tato)

VOGAL (Nuno Vieira)